Últimas
{"ticker_effect":"slide-v","autoplay":"true","speed":3000,"font_style":"normal"}

‘Família da Juma’: vídeo de onça e dois filhotes atravessando rio Guaporé em RO viraliza

 

O vídeo de três onças-pintadas atravessando o rio Guaporé viralizou nos últimos dias em Rondônia. O g1 conversou com Ronei Oliveira, piloto do barco que passou a menos de três metros dos animais. Para ele, o flagrante se resume em três sensações: medo, emoção, adrenalina.

O biólogo Flávio Terassini analisou as imagens e revelou que o tamanho e comportamento dos animais indicam que pode se tratar de uma mãe e seus dois filhotes. Ele comenta ainda que elas provavelmente estão fugindo da presença humana por medo das ondas que a embarcação causou no rio.

Segundo Ronei, os animais foram vistos na última semana e desde então as imagens já percorreram por várias redes sociais.

O piloto estava transportando visitantes, na região de Cabixi (RO), quando avistaram as onças atravessando o rio. A primeira reação foi gravar o vídeo que mostra o entusiasmo dos tripulantes com a cena.

“Coisa mais linda do mundo. A gente ganhou a pescaria”, comemora uma das vozes que aparece no vídeo.

Ronei, que trabalha como piloto há anos, diz que essa não é a primeira vez que ele vê onças se banhando pelo Guaporé, mas certamente não tinha visto tantas de uma só vez.

“Tô acostumado a ver jacaré maior que meu barco, já tô acostumado a ver onça. Eu vejo muita coisa nesse rio, cada dia que você sai, você pode se deparar com algo diferente”, apontou.

Mas diferente do piloto, a reação das outras ocupantes do barco foi mais eufórica. “Eles não estão acostumados a ver isso: uma onça pintada pertinho deles. Dá uma sensação de medo, emoção e adrenalina”.

Maior felino das Américas

A onça-pintada é o maior felino das Américas e o terceiro maior do mundo. Uma das principais características é que elas são ótimas nadadoras e adoram ficar na água.

Com relação aos perigos, o biólogo aponta que os animais não seriam capazes de subir na embarcação e só atacam caso se sintam muito ameaçados.

G1

Compartilhe nas Redes Sociais