Últimas
{"ticker_effect":"slide-v","autoplay":"true","speed":3000,"font_style":"normal"}

Suspeito de matar jovem com sete facadas na frente do filho se entrega em Ji-Paraná

O ex-marido de Emily da Conceição do Nascimento, de 20 anos, se entregou à polícia na tarde desta segunda-feira (22). Ele é suspeito de ter matado a jovem com sete facadas. O caso aconteceu em Ji-Paraná (RO).

Jonatan Basílio Dutra se entregou por volta de 16h. Ele chegou à delegacia junto de um advogado e do pai.

De acordo com o boletim de ocorrência, o crime aconteceu na frente do filho do casal, uma criança de três anos de idade, no entanto, o advogado do suspeito alegou que o menino não estava presente e que estava na casa do avô paterno na hora do crime.

O advogado responsável pela defesa de Jonatan também disse que o menino está aos cuidados da avó materna, a mãe da vítima, e que deve permanecer com ela até a finalização dos procedimentos legais.

O delegado responsável pelo caso informou que se a criança tiver presenciado o crime, a pena pode ser maior, e por isso investigações estão sendo feitas para apurar se o menino estava ou não no local. Câmeras de vigilância devem ser verificadas.

Entenda o caso

Uma jovem foi morta com 7 facadas na frente do filho, no último fim de semana, no bairro Orleans em Ji-Paraná (RO), região central do estado. O suspeito do crime é o ex-marido da vítima; o homem também é o pai da criança.

De acordo com a Polícia Civil, o caso de feminicídio aconteceu no meio da rua. Emily da Conceição do Nascimento, de 20 anos, estava numa moto com o filho de 3 anos quando o suspeito chegou já esfaqueando a jovem.

Emily levou 7 facadas, uma delas no pescoço, e morreu na hora. Minutos depois o suspeito, Jonatan Basílio Dutra, mandou uma mensagem de texto para a mãe de Emily e contou sobre o assassinato que havia acabado de cometer.

A mãe de Emily correu até a rua e lá encontrou a filha morta. Ao lado do corpo da vítima os policiais encontraram a faca usada no assassinato.

Segundo a polícia, Jonatan fugiu do local do crime levando o filho do casal, um menino de 3 anos.

Medidas protetivas

A reportagem da Rede Amazônica apurou que, desde 2017, Emily já havia solicitado quatro medidas protetivas contra Jonatan.

À época em que solicitou a primeira medida judicial, a vítima tinha 16 anos de idade. Outras duas medidas foram pedidas neste ano, sendo a última no dia 24 de julho.

Fonte: G1

Compartilhe nas Redes Sociais